Brasil InfoMine
Início Notícias Mineradoras Fornecedores Bolsa de Empregos   Equipamentos EduMine
    Propriedades   Custos para Mineração Sobre Fale conosco Anuncie
Assine   Brazilian mining information in English »
 

Ag�ncia Estado

 

Metais sobem com enfraquecimento do dólar, mas ganhos são limitados

São Paulo - 16 de Junho de 2009

Agência Estado

Os metais básicos negociados na London Metal Exchange (LME) registravam alta nesta terça-feira, com suporte de perdas do dólar e procura por ativos que ficaram com preço excessivamente reduzido após a liquidação de ontem. Segundo traders, os ganhos dos metais eram modestos. Às 7h53 (de Brasília), o cobre para três meses era negociado a US$ 5.054,00 por tonelada na LME, alta de US$ 49,00 ante o fechamento de ontem. O alumínio avançava US$ 24,00 a US$ 1,633,00 por tonelada, e o níquel tinha valorização de US$ 125,00 a US$ 14.900,00 por tonelada.

O chumbo subia US$ 23,00 a US$ 1.700,00 por tonelada, e o zinco ganhava US$ 8,00 a US$ 1.583,00 por tonelada. O estanho avançava US$ 150,00 por tonelada a US$ 15.200,00 por tonelada. Na Comex eletrônica (divisão de metais da Nymex - New York Mercantile Exchange), às 8h45 (de Brasília), o contrato do cobre para julho avançava 0,92% para US$ 2,3060 por libra peso. Os estoques de cobre na LME tiveram redução de quase 2.000 toneladas, o que servia de suporte ao metal. Já os estoques de chumbo e alumínio aumentaram em 1.500 toneladas e 47.255 toneladas, respectivamente.

Para alguns traders, os ganhos de hoje são um sinal de que os metais estão em uma correção para cima, enquanto outros acreditam que a liquidação de ontem foi o começo de uma longa correção para baixo. "Os preços ainda têm alguma força para subir que não foi afetada", afirmou Martin Squires, trader do JP Morgan, acrescentando que fundos continuam interessados nos metais e que a demanda chinesa ainda oferece suporte. Segundo o analista Will Adams, do site Base Metals, a procura por ativos mais baratos (após a liquidação de ontem) pode elevar os futuros no curto prazo, mas, ainda assim, o mercado de metais corre o risco de continuar fraco. "No geral, ainda há excedente de metais, e podemos, no máximo, apostar que as cotações subirão em relação a mínimas, mas isso não significa que ocorrerão grandes ralis", disse Adams.

Início | Notícias | Mineradoras | Fornecedores | Bolsa de Empregos | Equipamentos | EduMine
Sobre | Fale conosco | Anuncie | Assine